fbpx
julho 4, 2013
0
||||| 3 |||||
1322

Decomposição da matéria orgânica

Portal do Biogás www.portaldobiogas.com

Decomposição da matéria orgânica

O que acontece quando um ser vivo morre? Quais são os tipos de decomposição da matéria orgânica? O que é a decomposição aeróbia e anaeróbia? Como acontece a decomposição na biodigestão? Como ocorre a geração de biogás? O mercado de biogás é promissor?

Toda e qualquer matéria orgânica é passível de decomposição. A depender da composição  da matéria em questão, este processo pode ser mais rápido ou mais lento.

Podemos entender a decomposição da matéria orgânica como sendo um processo natural de reciclagem. Micro-organismos transformam as substâncias originais em gases ou produtos que posteriormente serão reintegrados aos diferentes ciclos de vida dos muitos organismos encontrados no nosso planeta.

Com biodigestor anaeróbio é possível acelerar a decomposição anaeróbia de forma sustentável e garantir lucros

A depender do meio onde a decomposição da matéria orgânica acontece, o processo pode ser aeróbio ou anaeróbio. O uso comercial destes processos acontece em usinas de compostagem ou de biogás, respectivamente. Projetos com biodigestores anaeróbios costumam ter alta lucratividade e são muito comuns em países desenvolvidos.

Conheça mais da funcionalidade e benefícios dos Biodigestores Anaeróbios

O que acontece quando um ser vivo morre?

Quando um ser vivo morre e fica exposto, a decomposição aeróbia acontece na superfície e a anaeróbia acontece no interior do animal. A medida que o mesmo perde massa, seu interior vai ficando exposto ao oxigênio do meio ambiente e a decomposição aeróbia acontece em maior parte.

Veja um exemplo nas imagens da decomposição de uma baleia mostrada logo abaixo:

Conforme mostra a figura, no Dia 1 o animal está visivelmente intacto. O processo bacteriano já existia mesmo antes da morte do animal, porém agora o organismo não é mais capaz de se defender.

A medida que a decomposição anaeróbia acontece no interior do animal, seu corpo começa a inchar devido a formação de gases. É comum ocorrem explosões em animais como baleias nesse período. Por isso os pescadores costumam furar o animal para facilitar a saída de gases. No vídeo abaixo, um exemplo deste caso:

No Dia 8 boa parte da matéria orgânica já foi consumida e o processo é predominantemente aeróbio até o Dia 39. O processo finaliza quando não há mais alimentos para as bactérias. Neste momento os micro-organismos comem uns aos outros ou morrem.

Quais são os tipos de decomposição?

Em seres vivos, o início da decomposição acontece que estes perdem a vida. O tipo de interação entre o organismo e os micro-organismos muda. Os microrganismos começam então a se alimentar do organismo. O resultado é a degradação dos tecidos, substâncias e moléculas em partículas cada vez menores.

A formação de gases é um dos sinais de quando este processo está em sua fase final. Os gases formados irão variar em função da presença ou não de oxigênio.

A decomposição da matéria orgânica é um processo natural que é aproveitado comercialmente através de biodigestores, usinas de compostagem, aterros sanitários, estações de tratamento de esgoto e toda forma de tratamento de matéria orgânica.

Decomposição Aeróbia

Decomposição na presença de oxigênio é chamada de decomposição aeróbia. Esse processo é o principio básico da compostagem. Na compostagem é muito importante portanto o processo de aeração. Como resultado deste processo temos basicamente o húmus, os minerais, gás carbônico e água.

Pátio de compostagem no projeto combinado de biodigestor na cidade de Erkheim na Alemanha (Foto: Gleysson B. Machado)

Decomposição Anaeróbia

Quando a decomposição acontece na ausência de oxigênio chamamos então de decomposição, fermentação ou biodigestão anaeróbia.

Leia mais em biodigestão anaeróbia

Como acontece a decomposição na biodigestão?

Em biodigestores esse processo é realizado na ausência de oxigênio e consegue produzir biofertilizantes e energia elétrica. Esse é o princípio de funcionamento de biodigestores. Como resultado desse processo temos basicamente o biofertilizante e o biogás. O biogás é composto em sua grande parte por metano e gás carbônico. O metano pode ser aproveitado energeticamente para a geração de energia térmica ou elétrica.

Biodigestores Automatizados – As perguntas que decidem. Seu desafio é fazer o o investidor sentir o bom negócio em poucos minutosApesar de ser um processo simples de entender, existem inúmeras tecnologias comerciais de biodigestores anaeróbios. A depender da matéria orgânica utilizada, a eficiência dos biodigestores irão variar. Em linguagem técnica, a matéria orgânica utilizada em biodigestores é chamada de Substrato.

Leia mais em Princípio de Funcionamento de um Biodigestor Anaeróbio

Como ocorre a geração de Biogás?

A geração de biogás é um processo complexo que ocorre em várias fases interdependentes. Entender este processo é fundamental para a construção de usinas com alta eficiência e melhorar a eficiência de usinas atuais.

As quantidades e concentrações de metano e gás carbônico variam em função do tipo de substrato e da tecnologia aplicada.

O investimento contante do Governo Alemão em pesquisas em biotecnologia garantem uma posição de soberania no mercado global. (Foto: Gleysson B. Machado)

O mercado de biogás é promissor?

A percepção de que a humanidade não pode mais produzir de maneira indiscriminada está presente em todo o mundo. O desenvolvimento sustentável é hoje defendido por muitos e a tendência é que isso se consolide cada vez mais.

Sem dúvidas ter independência energética utilizando de uma fonte de energia renovável é um excelente investimento

Neste contexto, o aproveitamento energético dos resíduos orgânicos é a solução encontrada para resolver problemas ambientais, sociais e econômicos. A demanda por profissionais qualificados não pára de crescer neste mercado que deverá, ser um dos maiores do mundo.

Conheça mais em  Biogás

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment