fbpx

Potencial de geração de biogás

Portal do biogás www.portaldobiogas.com

Diferentes tipos de substratos geram diferentes quantidades de energia

Resíduos orgânicos podem ser aproveitados energeticamente através da produção de Biogás (Portal do Biogás)Qual a quantidade de biogás gerado pelos resíduos sólidos orgânicos? Que tipo de substrato gera mais biogás? Como calcular a quantidade de biogás gerado por um determinado tipo de substrato? Neste artigo você vai aprender que considerações devem ser observadas ao falar do potencial de geração de biogás de substratos.

Existe uma grande confusão na hora de saber quanto biogás será gerado. Diferentes empresas e laboratórios fazem uma previsão do quanto se pode gerar em biogás. Porém é preciso observar a composição química do material utilizado para demonstrar com mais clareza o real potencial.

O biodigestor anaeróbio tem como produto final o biogás. Saber avaliar esse processo garante maior aproveitamento do produto trazendo lucros e economia.

O potencial de geração de biogás de um determinado substrato está diretamente ligada ao potencial químico de cada substrato. Além disso, a eficiência da tecnologia de biodigestão utilizada em um fermentador também é decisiva. Na decomposição anaeróbia, a parte orgânica da substrato se transforma quase totalmente em biogás (dependendo da tecnologia utilizada). Resta então uma parte mineral e água, que formam juntos os chamados biofertilizantes.

Saiba mais em Como medir a eficiência de biodigestores anaeróbios

Qual a quantidade de biogás gerado pelos resíduos sólidos orgânicos?

A quantidade de biogás a ser gerado varia em função de uma série de coisas. Uma fruta por exemplo, muda sua composição em função do tempo. Existem vários tipos de substratos de uma mesma espécie, ou seja, vários tipos de banana, maçã, milho, …

A contaminação dos substratos com antibióticos pode ser um obstáculo ao processamento nos fermentadores. Isso é muito comum na criação de animais. O principal aqui é observar a concentração de substâncias contaminantes.

Biogaspark in Güstrow – O maior biodigestor do mundo produz energia térmica e elétrica a partir de diferentes substratos

Apesar de parecer muito bom, utilizar esgoto doméstico como substrato também traz algumas complicações. Isso porque o sistema de coleta de águas sanitárias e de limpeza geralmente são unificados. A consequência é que uma enorme quantidade de substâncias antibactericidas acabam prejudicando a ação das bactérias fermentativas.  A viabilidade desses projetos acontece através da remuneração do serviço de tratamento de esgoto e menos pelo biogás ou biofertilizante.

O processamento de matéria orgânica necessita de engenharia específica sobretudo no que se trata dos substratos a serem utilizados. Somente após uma análise detalhada, podemos especificar os tipos de agitadores, como funcionará a automação, o tamanho dos fermentadores, entre outros aspectos.

Que tipo de substrato gera mais biogás?

O que gera mais biogás? Dejetos suínos ou bovinos? Resíduos agrícolas ou animais? milho ou soja? A olho nu é bastante complicado fazer afirmação. O melhor é demonstrar o potencial através de análises laboratoriais com métodos reconhecidos por empresas de engenharia e instituições governamentais. Depois de alguns anos trabalhando na área, o consultor costuma desenvolver um instinto para estimar este potencial.

Como calcular a quantidade de biogás gerado por um determinado tipo de substrato?

Para facilitar o cálculo de viabilidade, algumas empresas e institutos técnicos divulgam listas com potenciais de geração de biogás de alguns substratos. Nestas listas, devemos sempre levar em consideração as condições de medição e a composição de nutrientes de cada substrato estudado.

Na lista abaixo, você poderá ver alguns desses dados com suas respectivas fontes e referências. Os volumes são descritos em Nm³ (um metro cúbico em condições normais de pressão e temperatura).

É comum encontrar valores diferentes para os mesmos substratos em fontes diferentes. Isto acontece devido ao fato de existirem diferentes métodos de medição. Por isso é importante fazer sempre uma comparação entre o valor citado e o potencial químico.

Definição dos conceitos:

Massa Seca (MS) – A matéria orgânica é composta de uma parte líquida, normalmente água, e uma parte sólida, aqui tratada como massa seca.

Massa Seca Orgânica (MSo) – É a parte orgânica (proteína, amido, açúcar, gorduras, …) da massa seca que é responsável pela geração de biogás.

Para o cálculo do potencial de geração de biogás de substratos, podemos começar com os dados de tais tabelas. Para o dimensionamento do fermentador, é altamente recomendável o envio dos substratos à uma laboratório especializado. Os projetos com biodigestores com tecnologia eficientes podem alcançar altos custos e não devem correr riscos de erro de dimensionamento.

Como acontece a geração de energia em motores a partir de biogás

A partir da geração de biogás, a grande maior parte dos projetos comerciais geram energia elétrica em motores de COGERAÇÃO. Mas como isso acontece dentro do Motor? Como o motor é resfriado? Essas e outras perguntas são respondidas no Vídeo Aula abaixo que você pode alugar por uma semana por somente $ 5,00.

Exemplo de um projeto real

Um bom exemplo onde este conhecimento foi aplicado é o projeto de bioenergia do BioEnergie Park Güstrow na Alemanha. Sua produção corresponde a cerca de 5.000 metros cúbicos de biogás entram na rede de gás natural a cada hora. O projeto supri a demanda térmica de mais de 50.000 casas com energia ecologicamente neutra e descentralizada.

Leia mais sobre o BioEnergie Park Güstrow

No vídeo abaixo preparado pelo Portal do Biogás é possível ver e entender melhor como isso funciona:

Fonte:

  1. FNR – Fachagentur der Nachwachsende Rohrstoffe
Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

2 Comments

Add Comment