Resíduos agro pastoris podem causar problemas ambientais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Como a falta de gerenciamento dos dejetos dos rebanhos impactam no meio ambiente? O esterco e a urina de rebanhos podem representar risco à saúde humana? Resíduos agro pastoris podem causar problemas ambientais?

O Brasil possui um dos maiores rebanhos bovinos do mundo, também é grande produtor de suínos e aves. Estes dados são super positivos quando falamos do PIB e da economia de forma gera, mas Resíduos agro pastoris podem causar problemas ambientais.

Com certeza o agronegócio é um dos mais importantes propulsores da economia brasileira. Contudo a falta de gerenciamento dos resíduos deste setor podem causar graves impactos ambientais e problemas à saúde pública.

Como a falta de gerenciamento dos dejetos dos rebanhos impactam no meio ambiente?

Atualmente o consumo de carnes e outros produtos oriundos de bovinos e outros animais é crescente em todo planeta.  Dessa forma, para atender a demanda, temos a cada ano um aumento significante dos rebanhos agropastoris.

Contudo, ao contrário do que se pensa, este setor gera toneladas de resíduos que impactam diretamente o meio ambiente. Contrário ao que se deduz, os dejetos de bovinos, suínos, aves, entre outros, são altamente poluentes.

Maior exportadora de carne bovina e detentora do maior rebanho comercial do mundo, a pecuária do Brasil tem sido cobrada a assumir compromissos para redução do gás metano. O metano é emitido naturalmente na digestão dos animais ruminantes, como bois, cabras, ovelhas e búfalos.

No caso dos rebanhos bovinos, podemos verificar a compactação do solo causado pelo translado desses animais. A movimentação do gado nas pastagens enrijece o solo reduzindo a absorção de água da chuva formando erosões e voçorocas.

com a movimentação do rebanho bovino, ocorre a compactação do solo causando erosões e voçorocas

 

A retirada da vegetação natural para o cultivo de pastagens, também contribui para o empobrecimento do solo. Os gases metano e o óxido nitroso são os principais gases emitidos pela pecuária. Elementos que por sua vez, contribuem largamente com efeito estufa.

Podemos adicionar a esta lista a contaminação de nascentes, córregos, rios e de lençóis freáticos. Esta contaminação se dá por meio das fezes carregadas pelas águas das chuvas, ou simplesmente por infiltração no solo. 

A principal causa de problemas na contaminação da água são os minerais contidos nas fezes de rebanhos. Dentre os quais se destacam o nitrogênio (N), fósforo (P) e o potássio (K), os quais estão contidos na dieta dos animais.

O esterco e a urina de rebanhos podem representar risco à saúde humana?

Costumamos pensar que o esterco é adubo que já sai pronto após o processo de digestão dos animais. Um grande engano com certeza! Além de conter componentes poluentes, estes resíduos também são local mais que propício para produção de agentes de doenças. 

Além de verminoses, a água contaminada por dejetos de rebanhos agro pastoris é a causa de várias infecções gastrointestinais. Aquela patologia que os médicos chamam de “virose”, que acometem adultos e crianças, com crises de vômitos e diarreias intensas. Entre os problemas de saúde causados por fezes de rebanhos,  podemos citar também as transmitidas indiretamente, ou seja por meio de insetos. 

Por se tratar de matéria orgânica altamente úmida, esses dejetos apresentam o ambiente  ideal para moscas e mosquitos. Aqui temos outro grande problema! Entre  os agentes transmissores de doenças, o mosquito palha, também se reproduz nas fezes de animais. 

Este mosquito é o transmissor da Leishmaniose. Este parasita ataca o sistema imunológico e, meses após a infecção inicial, a doença pode evoluir para uma forma visceral mais grave, que é quase sempre fatal se não for tratada.

Feridas causadas por leishmaniose visceral

 

A doença, quando progride, se manifesta de dois a oito meses após a infecção. A pessoa  passa a ter  acessos irregulares de febre, perda de peso e fraqueza. A Leishmaniose aumenta o baço e o fígado, produz nódulos linfáticos inchados e anemia.

Resumindo, não há nada de inocente nos dejetos agro pastoris.  Vale dizer que a falta de gerenciamento desses resíduos causam uma poluição maior que alguns segmentos industriais. Considerando que hoje os consumidores estão em busca de produtos produzidos com sustentabilidade, é preciso rever o manejo desses rebanhos. Afinal, os recursos naturais são finitos e a cautela com tudo que implica a saúde uma urgência.

SAIBA MAIS!

Para saber mais sobre como resíduos agro pastoris podem causar problemas ambientais e outros assuntos relacionados à sustentabilidade, se inscreva no nosso canal, participe das nossas lives, assista nossos vídeos e acompanhe nossos artigos.

Pesquisas relacionadas:

Cláuva Figueiroa Jornalismo Virapuru

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Não pare agora, continue lendo!