fbpx
fevereiro 29, 2016
||||| 0 |||||
707

Sulfatogênese na Biodigestão Anaeróbia

Formação de enxofre nas paredes de um fermentador de uma usina de biogás

Como acontece a geração de biogás? Quais são as fases da biodigestão anaeróbia? Que fatores influenciam na eficiência do processo? Existe algum processo competitivo com a fase de geração de metano? Conheça a sulfatogênese na Biodigestão Anaeróbia

A geração de biogás ocorre de forma simultânea e interdependente. Isso significa que uma alteração em uma das fases pode afetar todo o processo de biodigestão. Apesar de acontecer de forma simultânea, a sequência para a geração de biogás segue as etapas Hidrólise, Acidogênese, Acetogênese, Metanogênese e também de Sulfatogênese. A maior parte das reações são catabólicas, ou seja, a formação de biomassa é muito baixa.

Você consegue se imaginar altamente preparado para trabalhar no mercado de biogás?

A quantidade de enxofre influencia no desempenho da geração de biogás, especialmente de metano, de forma positiva ou negativa. Como diz o ditado, o equilíbrio está no meio. Neste artigo você entenderá a importância de se fazer análises sobre a composição do substrato a ser utilizado em biodigestores.

Ter um projeto eficiente significa ter domínio sobre as particularidades do processo de biodigestão. Mesmo em Biodigestores automatizados, o monitoramento deve ser constante.

Leia mais em O maior Biodigestor do Mundo

biodigestor como fazer biodigestor como funciona biodigestor rural biodigestores funcionamento biodigestor biogas biodigestores rurais como construir um biodigestor com tambor de plástico biodigestor acqualimp

você sabe que pode, mas ainda não sabe como. Eu vou te contar Como montar um projeto de biodigestor anaeróbio agora

De onde vem o enxofre?

O enxofre é um mineral essencial para a saúde e no organismo exerce um papel muito importante. É encontrado em praticamente todos os tecidos e ajuda a combater bactérias protegendo contra substâncias tóxicas. É encontrado em alimentos ricos em proteína como carnes, lentilhas, feijão, laticínios, cebola, alho, ovos, coco, banana, abacaxi, melancia, … O mineral ajuda na formação de músculos e manutenção de cabelos e pele.

Na geração de biogás também há geração de Sulfeto de hidrogênio, em nomenclatura antiga sulfureto de hidrogênio, citado algumas vezes como gás sulfídrico ou sulfidreto. Para que o biogás possa ser utilizado para geração de energia em motores e geradores é necessário fazer a dessulfurização do biogás.

Conhecimento privilegiado

Entender o processo de fermentação anaeróbia é parte fundamental para futuros profissionais que pretendem trabalhar com tratamento de resíduos orgânicos. A maior parte dos erros em biodigestores ocorre justamente pela falta de compreensão do processo por parte do desenvolvedor. Em muitos casos, não gerar biogás em grande quantidade impossibilita a viabilização econômica do projeto.

Seus futuros clientes poderão se sentir aliviados e tranquilos. Você saberá como resolver os problemas da melhor forma

Até o Portal do Biogás publicar os artigos sobre as fases da Biodigestão Anaeróbia, esse conhecimento era de acesso extremamente dificultado. A maior parte das fontes de ciência sobre o assunto se encontram somente em inglês e alemão. Manter esse conhecimento com acesso restrito tem explicações comerciais fortes. A Alemanha atual líder isolada deste mercado, tem mais de 9.200 (statista) biodigestores construídos enquanto que a Itália, o segundo colocado tem 1.300 biodigestores automatizados de uso comercial.

Nós entendemos que a implementação de biodigestores para o tratamento de resíduos ajuda na limpeza das cidades, rios e atmosfera. Além disso, gera emprego e estimula o desenvolvimento sustentável onde for aplicado.

Por isso lançamos o curso PLANO DE NEGÓCIO PARA BIODIGESTORES AUTOMATIZADOS. Assim disseminamos o conhecimento essencial para o desenvolvimento de projetos nos locais onde de fato é necessário. Com isso, oferecemos oportunidades para profissionais em todo lugar do mundo onde chegar a internet.

A sulfatogênese

Durante a fase da Sulfatogênese na Biodigestão Anaeróbia ocorre em paralelo e concorrente a produção de sulfeto de hidrogênio. Um outro grupo microbiano presente nos ambientes anaeróbios é o das Bactérias redutoras de sulfato ou sulforedutoras. Estas promovem o metabolismo dissimilatório, ou seja, a redução desassimilativa do íon sulfato (aceptor final de elétrons). As bactérias sulforedutoras são estritamente anaeróbias e além do sulfato, fazem a redução de sulfito e outros compostos sulfurados.

Em substrato com pouca ou nenhuma concentração de sulfatos, a biodigestão ocorre das fases de hidrólise até a metanogênese. A passam a ser utilizados pelas bactérias sulforedutoras, alterando assim as rotas metabólicas de um biodigestor anaeróbio.

Competição com a metanogênese

No processo de digestão, a metanogênese compete com os demais grupos pela utilização dos ácidos voláteis. Os concorrentes geram sulfeto de hidrogênio (H2S), que pode promover a precipitação de íons metálicos e gás carbônico.

Este grupo de bactérias é considerado muito versátil, pois consegue utilizar uma ampla variedade de substratos. Isso inclui a cadeia de ácidos orgânicos voláteis, ácidos aromáticos, hidrogênio, metanol, etanol, glicerol, açúcares, aminoácidos e vários compostos fenólicos.

Devido à sua capacidade de utilizar acetato e hidrogênio, as bactérias redutoras de sulfato acabam competindo com as bactérias da fermentativas, acetogênicas e metanogênicas pelos substratos disponíveis no processo de biodigestão anaeróbia. (B. Machado 2016).

A Alemanha é líder de tecnologia neste mercado

A Alemanha tem mais de 9.200 biodigestores comerciais em operação e faz o aproveitamento comercial completo deste segmento. O desenvolvimento próprio de tecnologia rende por ano vários milhões de euros às empresas alemães. Mas como a Alemanha se tornou líder em tecnologias no setor de biogás? Como dominar um setor que promete ser a base de mudança na forma de consumo de energia da humanidade? O que os outros países podem aprender com a Alemanha?

Biodigestor de pesquisa da Universidade de Hohenheim na Alemanha (Foto: Gleysson B. Machado)

Saiba mais sobre isso no artigo O biodigestor experimental da universidade de Hohenheim.

Como medir a eficiência de um biodigestor anaeróbio

Biodigestor indiano, chinês, canadense, alemão, de batelada, … são inúmeros os tipos e modelos de biodigestores. O conhecimento utilizado aqui é praticado em todos os modelos de biodigestores existentes. Qual a diferença entre as tecnologias e como medir a eficiência de um biodigestor anaeróbio? Os profissionais que pretendem trabalhar nesta área não podem ficar sem resposta para essas questões.

Fontes:

  • B. Machado 2016: Bezerra Machado, Gleysson; Geração e Aproveitamento Energético do Biogás, PROJETO PROBIOGÁS 2016
  • 8 alimentos ricos em enxofre, Site Mundo Boa Forma
Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email